[ editar artigo]

Planejamento Estratégico: Quando eu sei o que é necessário para o meu negócio?

Planejamento Estratégico: Quando eu sei o que é necessário para o meu negócio?

Um dos maiores equívocos do empreendedor é achar que ele tem que se preocupar com os problemas somente quando os problemas acontecerem. Mas a grande pergunta é: quando eu sei o que o planejamento estratégico necessário para o meu negócio? 

Se tratando de problemas, ninguém gosta de ter que passar por eles, não é mesmo? No entanto, ao longo de toda uma jornada empreendedora, é inevitável que eles apareçam, afinal de contas, não temos o controle absoluto sobre muitas coisas. Mas e como fazer com aquela velha frase que sempre escutamos, “esteja preparado para o que der e vier!”

Se muitos acontecimentos políticos, econômicos e até pessoais não tem data certa para acontecer, quando eu sei o que é necessário para o meu negócio? Aqui a grande sacada é estar preparado mesmo antes do problema aparecer, e isto se faz com um bom planejamento estratégico.

O planejamento estratégico funciona pensando o empreendimento em curto, médio e longo prazo. E para cada prazo devemos prever a maior parte das ações que irão acontecer, alocando os recursos e ajustando as atividades para que os objetivos e metas traçados sejam alcançados.

Note que devemos prever a maior parte, outras realmente não tem como prever. Para estes casos, é sempre necessário que seja feito alguma reserva técnica de aprovisionamento de recursos, geralmente financeiros. Numa linguagem mais simples, é guardar algum dinheiro em baixo do colchão para quaisquer eventualidades.

Claro que o planejamento é baseado, muitas vezes, em previsões hipotéticas como por exemplo a previsão de vendas para o próximo trimestre. Dificilmente vamos acertar exatamente os valores, portanto, devemos incluir nesta previsão, além dos prazos, os possíveis cenários. O cenário mais realista possível é aquele que você tem hoje baseado nas tendências acumuladas dos últimos meses.

Se as suas vendas não aumentaram e não caíram no último trimestre, é bem provável que para o próximo trimestre também não variem, só tomem um cuidado especial com aqueles empreendimentos que são sazonais. Estes devem também respeitar a sua variação sazonal.

Para além do cenário realista, é importante o empreendedor trabalhar também com outros dois cenários: aquele otimista, onde o empreendedor projeto o seu crescimento; e outro pessimista, onde é importante o empreendedor considerar que algumas coisas poderão dar errado.

O cenário otimista é sempre o mais motivador, porque é onde o empreendedor enxerga mais lucro e é o cenário pelo qual todos os esforços deverão estar concentrados, afinal de contas o sucesso não acontece por acaso. Porém, não é este cenário que o empreendedor deve trabalhar financeiramente. Porque? Pelo simples fato de que quando o empreendedor acha que vai ter dinheiro no bolso daqui a três meses, pode assumir compromissos financeiros antecipadamente e se endividar, sem ter a certeza de que vai conseguir pagar as contas.

Acreditem: esta é a causa do fechamento da maioria dos negócios nos primeiros dois anos de vida.

O cenário pessimista, embora não seja nada esperançoso ou motivador, deve ser levado em conta porque, na prática, as coisas podem dar errado. E quando tudo dá errado, por mais que a dor seja a mesma, é melhor não ser pego de surpresa. Ainda, o cenário pessimista sempre serve como sinal de alerta para o empreendedor, como se um aviso luminoso ficasse piscando na sua mente: “Olha em que situação você vai chegar se você não trabalhar, não fizer por onde”.

Funciona quase como uma psicologia reversa, faz o empreendedor trabalhar não para chegar em algum lugar, mas para fugir de onde ele não gostaria de estar nunca. O medo do fracasso, às vezes, tem mais poder que a satisfação do sucesso.

O planejamento estratégico serve então para o empreendedor ter a consciência do que ele realmente é hoje, de onde ele não gostaria de chegar nunca, e de onde é possível o sonho leva-lo se ele realmente trabalhar duro para isto.

Agora, a parte mais importante de qualquer planejamento, sabe qual é?

O acompanhamento, a avaliação e, principalmente, a revisão periódica. Em um cenário de constantes transformações tecnológicas e de inerentes instabilidades políticas, econômicas e sociais, é preciso deixar o planejamento sempre atualizado.

HUB DE INOVAÇÃO DO VALE
Daiane Pereira
Daiane Pereira Seguir

CEO HUB de inovação do Vale, Comunidade Connect, CO-FOUNDER Condor Connect, Administradora, com especialização em Marketing Digital pela faculdade de marketing em São Paulo, empresária, atual nas áreas de consultoria em Gestão de Inovação.

Ler conteúdo completo
Indicados para você